Corretores: +55 11 2649-4185 • Seguradoras: +55 11 5081-3714 • Regulação de Sinistro: 0800-400-3333 contato@sungod.com.br

Corretor tem que ser provedor de soluções

Em evento realizado pelo Sincor-MT, em parceria com a Porto Seguro, o palestrante Elias Spinetti Lifante falou sobre as modernas técnicas de vendas.

Provocador, divertido, insinuante e com uma incrível rapidez de raciocínio, já nos quinze minutos iniciais da palestra, ele já havia cativado o público e garantiu o pleno êxito da iniciativa.
Antes da palestra, Elias atendeu à comunicação do Sincor-MT, quando expôs seus conceitos e metodologias como palestrante. Segundo ele, o corretor precisa estar atento à situação atual do mercado, que aponta para a recessão, o que torna o consumidor mais exigente e mais pesquisador.
Para Elias, “vendedor” é uma palavra reducionista em demasia para definir a postura de um corretor bem sucedido. “Provedor de soluções”, é como ele gosta de se referir aos corretores de seguros. Que é aquele profissional que sabe pré-diagnosticar o seu cliente, sabe desenvolver uma abordagem apropriada, descobrindo os interesses e as necessidades de cada cliente, identificar e tratar as objeções e apresentar os produtos dos quais dispõe.
Bem no comecinho da palestra ele indagou à plateia: “Alguém conhece algum ramo dos seguros que não cresce?”. Alertou para a rapidez com a qual o mercado vem se transformando e depois lançou uma outra pergunta. “Alguém aqui já foi sorteado numa rifa?”. Entre as cerca de 40 ou 50 pessoas presentes, apenas três se apresentaram, uma situação que gerou o seguinte raciocínio da parte do palestrante: “Apenas três de vocês tiveram sorte… Não dá pra ficar contando com a sorte num mercado tão competitivo”, frisou. E depois mencionou uma palavra que resolve mais do que a sorte: “estratégia”.
E a palestra se estendeu pelos seus 150 minutos ou mais, num clima descontraído, mas bastante favorável ao repasse e à apreensão do conhecimento. O tempo passou depressa e, ao final, ficou uma impressão coletiva de que valeu a pena. 


Fonte: FENACOR
FacebookTwitterGoogle+PinterestLinkedInCompartilhar